sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Resposta de Sac Linha Bruna Tavares (Farmaervas)


 O post de hoje é sobre o SAC da Linha Bruna Tavares. Ele não será um post de SAC comum , pois nele, aproveitarei para esclarecer uma polêmica que aconteceu envolvendo a marca.
Para que você entenda melhor, antes de prestar os esclarecimentos acerca da polêmica, gostaria de falar sobre as diferenças dar linhas e marcas da Bruna dentro do grupo Farmaervas.

Farmaervas (Linha Bruna Tavares e TBlogs )

Existe o grupo Farmaervas. Farmaervas é uma empresa mãe, que tem uma linha de produtos com o nome da marca, e abraça outras marcas desse grupo.
- A Tracta é uma marca que pertence ao grupo Farmaervas.
- A T.blogs é uma marca que pertence ao grupo Farmaevas.
- A Pausa para Feminices é uma coleção da marca T.blogs, que pertence ao grupo Farmaervas.
- A Linha Bruna Tavares é uma marca do grupo Farmaervas.

Como se fosse o grupo O Boticário, ele é dono das marcas Vult, QDB?, Eudora e The Beauty Box. São quatro marcas diferentes e separadas, mas marcas do mesmo grupo, que é o grupo O Boticário.

Então tudo que é Pausa para Feminices é TBlogs, é uma coleção dentro de uma marca. A TBlogs é uma marca com várias coleções licenciadas com blogueiras. A Linha Bruna Tavares é uma linha minha, só Bruna Tavares.
E tem uma coisa também, PPF é uma coleção, não uma marca, mas sim uma coleção dentro da T.Blogs e não tem nenhuma associação com a Linha Bruna Tavares, que é uma marca.
Bruna Tavares é uma marca, Pausa para Feminices é uma coleção dentro da marca TBlogs. São separadas.
Novamente, logística separada, laboratórios separados, são coisas minhas, mas separadas. E tanto Bruna Tavares quanto Pausa para Feminices são nomes que eu licencio." – Bruna Tavares no instagram Stories.

Quando a Linha Bruna Tavares começou, ela era uma coleção dentro da marca Tracta, mas já faz mais de um ano que ela deixou de ser uma coleção e passou a ser uma marca independente.

Entendendo isso, vamos aos esclarecimentos sobre Linha Bruna Tavares, que é a marca que estou tratando de maneira mais específica nesse post, sobre ser vegana ou não.

A Bruna, muito solícita, encaminhou um comentário meu em Agosto para a técnica responsável, para que ela esclarecesse as dúvidas dos consumidores veganos. Visto que antes foram pouquíssimas vezes que a Tracta se posicionou sobre o assunto, ainda havia um impasse enorme do público com a marca. Assim, foi mandado um e-mail (que eu fiz em conjunto com a minha amiga Tainara Teodoro), com todas as questões relevantes para o consumido vegano. A técnica pediu um tempo para reposta, o que é totalmente justificável devido a importância dessas questões serem verificadas e respondidas corretamente. 30 dias depois tive o e-mail respondido. Tudo devidamente esclarecido.

Após eu receber a resposta do SAC, me deparo na internet com a notícia que a Linha Bruna Tavares usava componente de origem animal em um produto com selo vegano do PETA.

Retornei meu e-mail à Fernanda questionando e pedindo gentilmente que me explicasse esse desencontro de informações. Então ela respondeu que houve um erro de impressão nas caixinhas, até porque a Farmaervas nem usa mais corante carmim dentro da empresa.

Apesar de grande parte dos veganos não concordarem com a falta de critérios do PETA  (como fornecer o selo à uma empresa cuja a "empresa mãe" testa em animais ), o PETA não fornece selo de vegano à um produto que contenha componentes de origem animal.

Foi tudo esclarecido ao consumidor. E apesar se ter sido um erro assustador, acompanhei tudo de perto e gostaria de dizer que a marca fez algo que raríssimas empresas não veganas fazem, procuraram até o fim esclarecer.
Quem entra em contato com SAC's sabe que, a maioria das marcas que não tem como filosofia o veganismo, tá nem aí pra causa ou pro consumidor. Algumas respondem de forma correta e educada, mas a maioria nem sequer responde ou faz isso de forma bem genérica, passando uma reposta pronta e quando retornamos o e-mail, não respondem mais.

Independente de no passado a Tracta (anteriormente responsável pela Linha Bruna Tavares) possa ter falhado no atendimento ao consumidor sobre esse assunto, cessando o máximo de duvidas possíveis, hoje com essas subdivisões pertencentes à Farmaervas e a empresa se propondo a responder com dedicação ao consumidor vegano, eu apoio a marca, principalmente a Bruna Tavares, que abraçou a causa.
Eu aperriei muito nos comentários pedindo que ela veganizasse os batons,rs E ela foi além disso. Pediu que os veganos analisassem a fórmula da sua base, por exemplo, porque ela queria ter conhecimento se era mesmo vegana e entender mais, ela sempre demonstrou respeito.

Hoje a Linha Bruna Tavares e a TBlogs usam apenas cera alba em seus batons em bala e na máscara de cílios. Tendo assim 95% do seus produtos sendo veganos.

Estando tudo esclarecido por parte da marca, quis trazer para vocês todos os esclarecimentos com os e-mails e o meu contato inicial com a Bruna e com o SAC. Além da nota que a acessoria colocou no site da TBlogs. Todos os prints estão aqui para consulta.




Vamos começar pelos comentários que troquei com a Bruna no Blog Pausa para Feminices (nesse post):

Este foi o e-mail que encaminhei com todos os questionamentos do público vegano:


30 dias depois, a resposta oficial do SAC Linha Bruna Tavares:


Retornei o contato par questionar sobre o Carmim presente na composição do Plastic Gloss:

Nota de esclarecimento presente no site da loja da TBlogs:


Por fim, quero compartilhar algo pessoal. Eu lembro claramente de um post que a Bruna fez no instagram, no primeiro semestre desse ano, onde ela falava da dificuldade que foi veganizar o batom Bruna. Lembro até hoje de ler e pensar: "Caramba, ela vai lutar de dentro!". Lembro tão bem que fui pesquisar e achei a exata postagem:


Então a decisão de compartilhar tudo isso é principalmente, em respeito e agradecimento à Bruna. Por todo o seu esforço e dedicação. Maquiagem nacional acessível e sem ser natural e/ou orgânica ainda é difícil. Eu valorizo muito o mercado de maquiagem natural e orgânica, mas acho que há um nicho a ser preenchido no mercado nacional, nicho este que, acredito piamente que as maquiagens da Farmaervas preenche.
Eu acho muito importante a valorização das marcas veganas, mas acho muito importante também o incentivo e maior veganização de produtos de marcas já Cruelty Free (não testadas em animais). Principalmente as populares (mesmo que não tanto quanto maquiagens de catálogo, as maquiagens da Farmaervas são muito bem aceitas e consumidas. Principalmente as da Bruna). Porque no fim, são as mais acessíveis e consumidas. E mesmo que a população consuma inconscientemente sem saber que são produtos veganos, ainda assim beneficia os animais. O motivo maior do veganismo e da causa.

Com amor,
Layni 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi!Me conta oque achou do post e do blog!Seja educado e eu sei que não vou precisar moderar seu comentário ;)