segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Resenha Comentada:Trilogia Legend-Marie Lu


 Caramba, vai ser difícil fazer minha primeira resenha comentada! A trilogia inteira é realmente bem cativante. Foi minha primeira trilogia e eu devorei ela em poquíssimos dias. Nem uma gripe bem forte me impediu de ler e lia até tarde, naquilo de só mais um capítulo, haha Ganhei essa trilogia no sorteio de aniversário do blog da Jaque e sabia que ia gostar, as leituras que a Jaque gostava eu costumava gostar também (inclusive senhorita Lima, lembra que nossa amizade começou nos altos papos sobre livro? <3). Essa é uma resenha comentada, apesar de eu ter mantido no básico, sem spoliers, há um resumo do que esperar de cada livro. Então talvez você possa não querer ler nem o mínimo das duas sequências. Nesse caso, leia apenas sobre o primeiro livro da trilogia. Eu avisei, heim?

LEGEND
255 páginas


O que no passado era Estados Unidos das Américas, hoje é a República, dividida em setores ricos ou pobres e em constante guerra com seus vizinhos, as Colônias. "Day", 15 anos, mora nos setores pobres, ele é a pessoa mais procurada da República. Veja bem, eu disse procurado, não perigoso, apesar de ser isso que a República espalha. Extremamente ágil, hábil e inteligente, nasceu nas favelas do setor Lake. Aprendeu nas ruas a sobreviver e ajudar a família. Mas as suas ações não são tão mal intencionadas quanto dizem... June Iparis, a menina prodígio, com 15 anos já é a pupila da República, tem um futuro brilhante prometido. Extremamente ágil, hábil e inteligente, tem se dedicado a estudar para servir à sua nação e é a mais nova aluna de sua turma.
Tão parecidos, o que determinou destinos tão diferentes? Seus caminhos podiam jamais terem se cruzado. Porém,quando o único irmão de June morre assassinado, ela se vê sozinha, sem família e com sede de justiça de quem é o principal e até então único suspeito: Day. Ele tenta desesperadamente garantir a sobrevivência de sua família, enquanto ela quer vingar a morte de seu irmão a qualquer preço. Em uma reviravolta incrível os dois descobrem em meio a uma caçada de rato e gato verdades escondidas sobre o que realmente colocou um no caminho do outro e sobre às quais o seu país recorre para proteger os seus segredos. Cheio de suspense, ação, segredos, reviravoltas e sem saber quem é o outro, surge um romance! Esse instigante livro leva sua mente ao limite de agilidade da primeira à última página! 


UAU! Nunca senti minha mente tão acerelada, passei dias com meus sentidos aguçados, detalhista por todos os mínimos detalhes que a June observa e nos apresenta nesse primeiro livro! Que personagem INCRÍVEL ela é! À princípio foi minha personagem preferida, mas não demorou muito para eu perceber que o Day era tão incrível quanto ela! Na verdade, são dois personagens bem particulares e bem semelhantes ao mesmo tempo. Fiquei fascinada como a autora construiu personagens tão maravilhosos! Mas que bom que a história não foca apenas nos protagonistas e têm núcleos e personagens com histórias e participação tão importantes quanto eles! Detesto quando parece que só os protagonista importam em um livro! Conhecemos a Tess, a "irmã mais nova do Day", a família do Day, o irmão mais velho da June, o melhor amigo dele, a capitã do batalhão da República, o primeiro Eleitor (uma espécie de presidente), etc... O livro intercala capítulos narrados pela June e pelo Day, assim lemos o ponto de vista dos dois ao longo que a história continua sem em nenhum momento ficar cansativo ou atrapalhar o entendimento por termos duas visões diferentes, muito pelo contrário. Achei lindos os detalhes como o desenho com o símbolo da República nos capítulos da June, por exemplo.

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Tutorial Nail Art Privavera



 Hoje eu vou tentar trazer um tutorial de unhas aqui! É minha segunda tentativa, não achei que ficou maravilhoso, mas eu me esforcei muito. Espero de verdade que gostem! Tive alguns pedidos para trazer tutoriais de unhas aqui pro blog, sempre compartilho minhas nails arts lá no insta (@hellolayni), mas nunca compartilhei um passo a passo. Fazer isso por fotos não é como ensinar por vídeo, mas tentei rs
Então resolvi trazer algo exclusivo que eu mesma criei :) Me inspirei na Primavera e quis fazer um mix de estampas fofo! Vamos ver?



  • Faz um tempinho que eu fortaleço minhas unhas com o óleo de rícino. Essa dica foi dada por uma amiga (@alicem.estilo) e foi a melhor coisa! Inclusive coloquei essa dica no post que fiz com tudo que realmente deu certo para eu conseguir ter unhas grandes. Então, ou na noite anterior, ou antes da esmaltagem, eu passo o óleo de rícino nas minhas unhas, massageando, e deixo agir até sentir que as unhas absorveram grande parte do produto. É interessante fazer isso na noite anterior, para deixar agir mais tempo. Depois eu limpo as unhas, para então começar a esmaltagem. Se ficar resto de óleo, o esmalte fica com acabamento totalmente diferente. Então remova bem. Unhas fortíssimas! Não uso mais base fortalecedora, apenas o óleo de rícino, uma vez por semana.



quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Meus Favoritos do momento #1


 Eu acho esse tipo de post tão legal, porque eu posso dividir coisinhas aleatórias que eu esteja amando! Então essa categoria vai ter de tudo. Desde coisinhas pequenininhas, como uma cor de esmalte, até uma loja que eu esteja gostando muito. O bom é que eu não me acho muito nas resenhas detalhadas, então aqui dá para falar um pouco e compartilhar os meus favoritos do momento  -^^-

Cabelos:Creme Amido de Milho,da Skala



Eu honestamente não acreditava que um creme tão baratinho e que vem em tanta quantidade pudesse ser bom de verdade. Mas eu li tanta gente falando bem desses potões da Skala e um dia, em um mercadinho de bairro, eu vi vendendo e resolvi comprar um. Nunca até hoje eu vi vendendo em supermercados ou grandes lojas. Eu estava começando a tentar finalizações na minha transição capilar e o Amido de Milho foi o primeiro da Skala que comprei. Depois de um mês usando ele (e tendo testado de várias maneiras) estava apaixonada e desesperada para encontrar ele de novo.
A Skala veganizou todos os seus produtos, como ainda é bem recente, apenas temos que ter cuidado com os lotes. Mas já existiam vários produtos liberados e veganos. Sinalizados na embalagem (como na segunda foto). Eu uso o Amido como Co Wash e como finalizadorEle é 3 em 1 (dá para usar como hidratante também). Deixa meu cabelo super levinho e os cachinhos definem até a raíz (primeiro e único creme até hoje que faz isso no meu cabelo). Amo ele! Paguei R$8,00 no potão de 1kg e durou dois meses comigo, lavando e finalizando mais ou menos de 3 em 3 dias. Acertei de primeira e super indico ele! 

Música:Creyendo em Mi,Chiara Paravichini


Eu estou em uma vibe de músicas bem calminhas e com uma letra apaixonante. Mas é bem difícil eu encontrar alguma com a qual eu me sinta conectada. De tempos em tempos eu encontro uma e escuto direto,rs Esta tem sido a minha favorita do momento. Eu acho a voz da Chiara tããão maravilhosa! Me acho muito nessa música. Escutem!


quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Fé:Não existe "mentirinha"


Eu convivo com pessoas mentirosas. Pessoas que mentem descaradamente e ainda dizem: "Você sabe que eu não gosto de mentiras". Que suas justificativas são que muitas vezes são "mentirinhas", coisa simples e que muitas vezes são necessárias ou inocentes.

Olha, fui uma criança mentirosa. Muito mentirosa mesmo. Hoje observo que sempre que mentimos é para beneficio próprio. Seja porque não queremos ficar mal com alguém, porque não queremos nos prejudicar, porque não queremos sair em desvantagem, porque sentimos vergonha da verdade, porque não temos coragem de falar a verdade, praticamente achamos que temos direito a mentira.

Quando me converti (com 14 anos) eu ainda menti por um tempo. Não me lembro em que situações, só que aquilo já era natural para mim. Não era mais com a mesma frequência de antes e muitas vezes eram coisas que envolviam outras pessoas. A mentira de outras pessoas (se você quer ser meu amigo hoje, não me peça para mentir por você). E para a mentira deixar de ser uma opção para mim eu precisei me policiar em TUDO o que eu falava. Não vou dizer que foi fácil ou rápido, mas com o tempo foi ficando automático. Algumas vezes eu cheguei a chorar porque eram situações muito sérias, que teriam consequências pesadas e eu me recusava a mentir. O que eu precisei entender é que mesmo que mesmo que aquilo me causasse vergonha, ou seja o que fosse, independente de me prejudicarem, era a verdade. A mentira não pertencia a minha nova natureza cristã. Porque eu sentiria vergonha em ser honesta?

Sobre se cristão e falar a verdade, duas coisas: Você não precisa virar uma metralhadora das "verdades nuas e cruas" sem ligar para os outro. Segundo: Você não deve satisfação da sua vida só porque não mente e os outros acham que podem se aproveitar disso para saberem detalhes pessoais da sua vida. Aprenda que nem tudo você precisa responder. É só dizer: "Eu não quero responder", trabalhe isso :)

Seguindo... Agora,se para você existe "mentirinha" ou mentiras mesmo, Cristo não vive em você, Ele ou o Seu Espírito não podem viver onde habita a mentira. NÃO PODEM. Simples.
Duas perguntas: O que é a mentira? É o ato de enganar, esconder a verdade, o oposto da verdade.
E quem é a verdade? Jesus.
"- Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim." João 14.6
Ele não é só uma verdade, ele é A verdade. O pecado é contra a carne, mas esse pecado é contra Jesus. Quando você mente você está pecando diretamente contra Jesus. A Verdade não habita onde existe a mentira, são opostos. Ponto.

Já observou que 99% das vezes que você mente você vai ter que mentir de novo? Muitas vezes para encobrir as mentiras anteriores. Segunda realidade: Você não foi liberto por Jesus, não completamente, não verdadeiramente:

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Como consegui superar o vício de roer unhas e deixar minhas unhas crescerem


Deixar as unhas crescerem para mim era superar o vício de roer unhas por ansiedade. E muitas vezes acreditei que eu não conseguiria. Minha ansiedade sempre foi muito forte.

Eu tenho fotos chocantes, rs Na época eu fotografei para lembrar da dor que eu senti naquele dia /noite. Meu dedo doía muito e ainda assim eu não conseguia tirar o dedo da boca. Eu chorava muito de dor e ainda assim tentava "arrancar" mais unha dali. Depois dessa vez tiveram outros momentos do dedo latejar, sangrar e eu ainda roer ele.

Eu sempre achei minha mão tão infantil! Eu queria uma mão bem feminina, com unhas em um tamanho mínimo que fosse, sem aquela aparência de desleixo que as unhas roídas deixavam. Além disso, elas eram fraquinhas e ao mínimo sinal de crescimento partiam ou lascavam nas pontas. Tentei base do tipo casco de cavalo que ajudaram um pouquinho, mas não resolveu.


Depois de tantas tentativas frustadas eu lembro do primeiro impulso forte que tive de motivação. Foi em uma postagem no blog da Bi (@biancaevelyns) o extinto Doce de Vida (agora os posts estõ no Biancalogia!), onde ela relatava o que era ser uma unicófaga e me deixou chocada em saber que o meu vício tinha nome e era uma doença! Ela propôs que as leitoras topassem o desafio de deixar as unhas crescerem junto com ela. Com o incentivo de ter alguém esperando resultados, eu topei. E a meta era se vigiar pra valer e toda vez que colocássemos a mão na boca, parássemos na hora! E eu passei a fazer isso de verdade!
Consegui e passei alguns meses de unhas grandes. Foi quando tive uma baita de uma recaída e roí tudo em uma crise de ansiedade. Me senti um fracasso, mais uma vez.
Em Dezembro do ano passado eu ia me matricular em um curso que eu esperei muito e queria pegar aquele (bendito) certificado de unhas grandes. Era a minha vitória! Eu não queria roer mais. Com aquela meta em mente eu resolvi me dedicar novamente. Tinha tanta coisa pra estudar que eu nem lembrava de roer as unhas, eu desviei a minha ansiedade e finalmente vi minhas unhas crescerem. Ao longo de 6 meses eu juntei algumas dicas que foram fundamentais e hoje posso dizer que não sinto vontade NENHUMA de roer as unhas, eu venci o vício! Em Agosto a lindíssima Maia (@maiainspira) me pediu ajuda porque estava tentando deixar as unhas dela crescerem.Vendo minhas postagens no insta ela pediu gentilmente que eu desse algumas dicas para ela. Aaaaa! Eu nunca tinha parado para, de fato, observar e reunir tudo que me ajudou, então com esse incentivo, fiz isso. Então o post de hoje é sobre isso, como consegui deixar minhas unhas crescerem, e são essas dicas que me ajudaram de forma fundamental que eu quero compartilhar hoje aqui, por sugestão dela! :)